Operação barriga zero











Bom, tudo bem, não tomei cerveja na sexta, mas ontem eu estava de plantão no SAMU a noite, e ja que são meus ultimos momentos para poder saborear coisas deliciosamente caloricas, enfiei o pé na jaca e pedi um super cheesebacon do rockburguer. Com muito bacon e muita maionese, e muita coca cola e batatas smiles.

\o/

Hoje (ainda de plantão) finalizo com uma pizza e amanha acabou a brincadeira.

Anúncios


{17/07/2010}   Roda de boteco, ano 1

Bom, cheguei da Argentina depois de tentarem me sequestrar lá (sim, os controladores de vôo argentinos entraram em greve e meu vôo de volta pro Brasil foi cancelado, perdi minha passagem de volta pra vitória, um caos), e logo me aprontei pro nosso primeiro encontro para a Roda de boteco

Já estávamos idealizando a algum tempo e conseguimos reunir uma galera legal. Então, no sábado, por volta do meio dia, a Van filosofia começou sua saga

Primeira parada: Divina Carne

Costelinha ao molho barbecue: costelinha suína assada na brasa ao molho barbecue (segundo Leo, ao molho Allan kardec), acompanhada de batatas calabresas, ovos de codorna e azeitona

Nota 7 pra comida, sei la, não tinha gosto de barbecue. Ok, eu uso o outback como referencia

próxima parada, Gíglio´s

Buraco Quente: delicioso pão francês (ou pão de hotel, como disse Sabrina), recheado com lascas de filé mignon ou camarão, misturados ao queijo cheddar, gratinados com queijo parmesão.

Muito caro pra pouca comida, apesar de ser bem gostoso, eu comi o de carne

Próxima parada, caranguejo do Assis.

Chouriço do mar: lula recheada com peixe, polvo, camarão e temperos verdes

Sensacional, uma das melhores comidas. Sequinha, crocante e saborosa. Valeu o desvio de rota

próxima parada, Regina Maris

Angu a baiana: polenta temperada servida em panelinha de barro, coberta com sarapatel ao molho e dedo de moça

 

Dizem por ai que la salvou algumas vidas, eu acho, particularmente, que ela destruiu.. hehehe

próxima parada, trindade bar. Batata Nordestina: medalhão de batata recheada com carne d sol acebolada e catupiry gratinado

Não valeu nada, a comida não era la essas coisas, o atendimento péssimo, tudo demorou, partimos para o derradeiro boteco

cachaçaria venda 46

Bolinho de Feijoada: bolinho feito com feijoada completa, recheado e servido com couve crocante, gomos de laranja e Bacon

Pra mim, a melhor comida de todas, e olha que eu não como feijão.Sensacional, e ainda ganhamos varias amostras de cachaça, incluindo uma molecular. Fora que o cardápio deles é tão suculento que essa semana nós voltamos lá e experimentamos o filé ao molho de rapadura com purê de aipim, a tapioca e um bolinho de arroz recheado com rabada, que tinha acabado de ser inventado.  tomamos a caipirinha de violeta (não da pra explicar, só experimentando).

Enfim, acho que a galera aguentou bem, todo mundo chegou vivo em casa (exceto Michel e Patrick que ainda foram pra mais dois botecos).

Ano que vem tem mais



{15/07/2010}   Ceviche, a continuação

Dai que eu tava no salão fazendo minhas unhas e comecei a folhear uma revista da Joyce Pascowitch, que por sinal é bem interessante, quando me deparei com a receita do Ceviche que nós comemos lá em São Paulo, no La Mar.

Como eu não sou uma pessoa egoísta, vou compartilhar a receita com vocês (mentira, é que eu não sei se vou me arriscar a fazer, se alguém quiser, tipo Bianca, me chama pra comer.. hehehe)

Ceviche Misto, do la Mar

ingredientes

70g de robalo em cubos

1 vieira

2 camarões pré-cozidos

35g de polvo

25g de lula

100ml de leite de tigre natural

40ml de limão

2g de pimenta dedo de moça picada

1g de gengibre ralado

1g de alho ralado

60g de cebola cortada em fatias finas

2g de coentro picado

sal

alface para decorar

Para o caldo de peixe

2kg de carcaça de peixe

40g de cebola

30g de alho-poró

30g de salsão

7g de gengibre

7g de alho

2l de agua

Para o leite de trigre

500ml de caldo de peixe

1l de suco de limão

250g de salsão

50g de alho

40g de gengibre

10g de coentro

120g de cebola roxa

10g de pimenta dedo de moça

sal

Modo de preparo

Para preparar o caldo do peixe, coloque todos os ingredientes em fogo alto ate ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por 30 mintuos. Deixe esfriar. O proximo passo é fazer o leite de tigre: bata no liquidificador o caldo de peixe, o suco de limão, o salsão, alho, gengibre e a cebola. Coe e bata com o coentro e a pimenta dedo de moça bem rapido para que não soltem a cor. Mantenha sempre gelado. Tempere o robalo e os frutos do mar com sal, gengibre, alho, suco de limão e a pimenta dedo de moça picada. Misture bem para absorver os sabores Adicione o coentro, o leite de tigre e continue misturando. Coloque a cebola e sirva imediatamente. decore com uma folha de alface.



Final de semana passado, eu, Bia e Brunella, fomos à São Paulo. Eu tinha o batizado do Antônio (filho da Marcela e do Wercules) e uma milhas para vencer. Bianca tinha um curso e Brunella acabou tendo um pseudo-trabalho caindo do céu no sábado.

Ficamos no morumbi, no Formule 1, como diria a Bru, praticamente acampadas..hehehe. Na sexta, eu e Bianca fomos assistir uma peça excelente, Confissões das mulheres de 30. Isso obviamente depois de queimar neurônios com as centenas de opções. Mas foi ótimo. A peça fala sobre muitos assuntos que toda mulher na casa dos 30 se identifica, e algumas coisas eu já ate falei nesse blog (vide o post Ana do véu x Lady Gaga). Elas também tem um blog muito bom, http://www.mulheresreais.blog.br , vale a pena dar uma conferida.

Depois fomos jantar num restaurante numa praça chamada Vilaboim, em Higienópolis. Boa comida, excelente vinho, e um friozinho do qual eu já sinto saudade.

No sábado a Brunella chegou, e como de praxe, fomos ao shopping, gastamos na MAC, e comemos no outback.  À noite, mas neurônios queimados para decidirmos onde jantar (igualzinho a gente faz em Vitoria).

Decidimos pelo La Mar , uma cebicheria peruana, no Itaim, que foi uma surpresa agradabilíssima. Eu não sou muito fã de frutos do mar, mas tenho que tirar o chapéu. Tivemos alguns contratempos com pedidos errados, mas não tirou o prazer de uma boa comida e um bom vinho.

Domingo fui no batizado do Antônio, que dormia calmamente, depois fomos tomar café numa padaria maravilhosa em Moema. Pain et chocolat. Nem preciso dizer também que era maravilhosa.

Voltei pra casa depois de um dos melhores fins de semana com minhas melhores amigas.



Gente, vou confessar: adoro assistir o Mais voce. Por dois motivos. O Primeiro são os modelitos da Ana Maria, que sempre fazem a alegria das minhas companheiras de plantão na sexta feira. Sinto vergonha alheia pela figurinista dela. E a segunda é pelas receitas mesmo. Quando eu morava sozinha, eu tinha um livro com um monte de receitas impressas. Lá eu descobri que adoro cozinhar, e as vezes fazia pra mim e pro meu falecido ex, ou pra galera que sempre aparecia lá em casa. O livro ainda existe, minha mãe usa. Eu parei de cozinhar.

Mas ai eu vi essa receita hoje, e como estamos programando uma super maratona de seriados (já leram seus e-mails?), achei que ia cair super bem.

 

Ingredientes

– 2 batatas grandes descascadas +/- 500 g (asterix ou barraca) – 300 g de lingüiça aperitivo aferventada e cortada ao meio (ou mortadela, peito de peru em cubos pequenos) – óleo para fritar

Modo de Preparo

1- Com auxilio de um fatiador de legumes caseiro (ou profissional), corte 2 batatas grandes descascadas em lâminas bem finas no sentindo do comprimento. Vá colocando as lâminas de batata dentro de uma tigela com bastante água e gelo e deixe repousar por +/- 30 minutos (ou coloque na geladeira de um dia para o outro). OBS: este processo fará com que a batata fique mais crocante. 2- Aos poucos seque as lâminas de batata num guardanapo de pano. Cada lâmina de bata envolva numa lingüiça aperitivo (aferventada e cortada ao meio) e feche as pontas da lâmina com um palito. Faça este processo com todas as lâminas de batata. Você pode substituir a lingüiça por mortadela, peito de peru, sempre cortados em cubos pequenos para que consiga envolvê-los pela lâmina de batata. 3- Frite as batatas aperitivos em óleo moderadamente quente (150 a 155 graus) até que elas fiquem douradas e crocantes. Seque com bastante papel toalha e sirva imediatamente com molho golf, mostarda e ketchup.

Pulo do Gato

DICAS: se for fazer bastante quantidade, leve as lâminas de batata (já recheadas) para geladeira pois o importante é de que na hora de fritar elas estejam geladas, para ficarem crocantes. Outra dica importante é que o recheio escolhido não pode ter muita umidade para não passar para a batata e ela perder a crocância. MOLHO DE GOLF INGREDIENTES – 1 xícara (chá) de maionese – 1 xícara (café) de catchup – 1 xícara (café) de mostarda – 1 colher (sopa) de conhaque – 1 colher (sopa) de molho inglês MODO DE PREPARO 1- Numa tigela misture com auxilio de um batedor de arame 1 xícara (chá) de maionese, 1 xícara (café) de catchup, 1 xícara (café) de mostarda, 1 colher (sopa) de conhaque e 1 colher (sopa) de molho inglês. Leve para gelar.

 

 

Se alguém testar,me avisa se fica bom

Bom fim de semana

 

P.S: descobri como faz pra mudar a fonte desse negocio..aeeeeeeee



É uma tradição comer torta capixaba, aqui, na semana santa. Quando morava no Rio sempre levava. É deliciosa e dá pra comer quente acompanhada de arroz ou fria acompanhada de pão/torradas, tudo regado com muito azeite
Sempre feita na legitima panela de barro.

Segue uma receita

Ingredientes
Cebola, alho, azeite, azeitona, coentro, cebolinha verde, tomate a gosto

½kg de palmito natural previamente cozido
200gr de siri desfiado e cozido
200gr de caranguejo desfiado e cozido
200gr de camarão cozido
200gr de ostra cozida
200gr de sururu cozido
200gr de badejo desfiado e cozido
500gr de bacalhau desfiado e cozido.
Obs: para cozinhar esses ingredientes, faz-se as moquecas de cada um e retira-se todo o caldo, deixando-os o mais seco possível.

Modo de Preparo
repare um refogado com cebolas, alho, pimenta, azeite, azeitonas. Leve ao fogo com o palmito natural e espere até desaparecer a água e ganhar consistência.Junta-se, depois de limpos, desfiados, cozidos e espremidos os ingredientes acima, mexendo até evaporar a água. Retire para esfriar um pouco e misture uma parte da espuma de 6 (seis) claras em neve com as gemas.
Quando se adicionarem os temperos aos mariscos, deve-se colocar o bacalhau para enxugar e dar liga à massa. Cozinha-se à parte 6 (seis) ovos (que servirão apenas para enfeite) juntamente à azeitona e umas rodelas de cebola.
Coloca-se a massa em uma panela de barro, leva-se ao forno, retirando-a quando a espuma estiver bem coradinha.

Minha mãe faz um pouco diferente,mas agora não sei explicar.
Só sei que acabei de comer acompanhada de um excelente vinho português

Bom apetite e bom feriado



{02/06/2008}  
Sábado a noite resolvi fazer em segredo um risotto de açafrão – fiz em segredo porque queria treinar o suficiente para fazer na companhia de meu marido e ele me achar um super gênio culinário. Bem, não foi legal. Acho que exagerei no açafrão. Pra falar a verdade o risotto ficou amarelo fluorescente – lembra aquelas roupas que a gente usava no começo dos anos 90? Confessa, você usou também. Digamos que se meu risotto fosse em uma rave ele bombaria total, ficou glow, mas como não era nada mais que um arroz metido a besta…O pior foi tirar aquela mancha amarela do prato. Joguei o prato fora, de onde ele veio existem vários.Yves, sentiremos sua falta e na sexta estarei aí para a missa de 7º dia.

Na quarta eu volto.

P.S.: Alguém viu Amy Droughouse no Rock in Rio Lisboa(que porra de nome é este?)? Eu vi e ela não, mas me lembrou alguém…excetuando pelo sucesso.

Beijos.

 



et cetera